blog
amo branding

Tudo sobre o programa Rebranding Pessoal na Prática

25 de maio de 2017

Depois de quase três anos e 30 turmas de workshops, a AG Branding estreou novo formato neste mês de maio. Turmas reduzidas exclusivas para mulheres e um conteúdo de quatro módulos totalizando 12 horas de programação: o Rebranding Pessoal na Prática ajuda marcas pessoais a posicionarem e comunicarem suas melhores versões – online e offline!

A primeira turma, que acontece nas quintas-feiras de maio, teve vagas esgotadas ainda na pré-venda para assinantes da newsletter AG Branding. A pedidos – especialmente de quem mora fora de São Paulo – uma segunda turma foi lançada no formato intensivo. Os quatro módulos acontecem ao longo de dois dias seguidos, 7 e 8 de junho. Por ser a última edição deste programa em 2017, a turma teve capacidade excepcionalmente estendida para 24 inscrições, limite que ainda mantém o clima petit-comité que facilita o networking e participação de todos. E os últimos lugares estão disponíveis.

Quer saber mais sobre o Rebranding Pessoal na Prática? Confira abaixo o texto da newsletter de lançamento, com programa completo e perguntas frequentes.

rebranding pessoal na pratica

REBRANDING PESSOAL NA PRÁTICA: PROGRAMAÇÃO

1ª etapa: A Marca Pessoa Física
Percepção de marca, talentos, análises de casos de sucesso, ecossistema da marca pessoal.
Planilha: Ecossistema da Marca Forte
Checklist: Lista Inicial

2ª etapa: A Base do Seu Nicho
Mindset, valores pró-escolha de nicho, referências & inspirações, a importância da visualização.
Planilha: Análise de Referências & Fontes de Inspiração

3ª etapa: Cobranding & Marca Digital
Networking, estilo pessoal a favor do branding, a plataforma digital ideal, identidade online.
Planilha: Programação Editorial em Mídias Sociais
Checklist: Ações de Networking

4ª etapa: Planejamento de Marca
Leis do branding pessoal, pitch marca pessoal, planejamento completo de metas e posicionamento.
Planilha: Cronograma de Planejamento e Raio X Completo Marca Pessoal
Checklist: Serviços Indispensáveis e Mapa Brand-Check Completo

Testes e questionários de apoio durante o programa: “Percepção Externa da Marca Pessoal”, “Sua Marca, Sua Impressão Digital”, “Tabela de Análise de Caso de Branding Pessoal”, “Nicho Quiz”, “Estilo Pessoal como Parte do Branding”, “Mídias Sociais: Qual sua Plataforma Ideal?”, “Tabela de Ações Pró-Metas”.

rebranding

REBRANDING PESSOAL NA PRÁTICA: F.A.Q.

1) Tenho dúvida se o programa é indicado para o meu perfil.
AG: O programa é totalmente focado em branding pessoal, ou seja, a parte mais democrática do posicionamento de imagem – todos temos uma marca, sejamos empreendedoras, funcionárias ou mesmo pessoas físicas sem uma carreira profissional. Se você sente que sua imagem de marca pessoal pode ser melhorada e/ou trazer mais resultados (clientes, leitores, oportunidades de emprego ou trabalhos freelancer…), pode vir! Ah, existe apenas um pré-requisito na verdade: as duas edições deste ano serão exclusivas para turmas de mulheres. #GirlPower!

2) Na programação, está escrito que o conteúdo é voltado apenas para marcas pessoais, não atendendo a marcas de empresas. Meu negócio não tem o meu nome, posso participar mesmo assim?
AG: Esta observação foi incluída para especificar que todo o material trabalha o branding de pessoas físicas. Marcas de pequenos empreendedores (especialmente aquelas que estão na fase “EUpresa”!), ainda que não levem seu próprio nome, são muito ligadas a imagem do dono. Neste caso, o Rebranding Pessoal é super útil. Se, no entanto, você precisa posicionar uma imagem de marca de empresa que não tem qualquer ligação com a sua própria imagem, este programa não vai te atender.

3) Que profissões podem tirar proveito de um melhor posicionamento de marca pessoal.
AG: Branding pessoal é o que faz uma nutricionista já ter agenda cheia até o fim de 2017, uma blogueira lançar produtos com licenciamento de sua marca ou um coach ser a opção número 1 de tantos clientes mesmo em um mercado super-concorrido. Claro que há sorte, contatos e mais outros fatores abstratos, mas pode ter certeza que existe muito de estratégia aí – no nicho, na organização, no atendimento, na comunicação digital… Quanto mais a gente aprende sobre branding e mais entra em contato com a essência da nossa marca, mais a gente se diferencia da concorrência, se tornando único. São infinitas as carreiras que podem tirar proveito destas estratégias: médicas, arquitetas & decoradoras, coaches, consultoras de estilo, educadoras físicas, estilistas, jornalistas, joalheiras, advogadas, floristas, blogueiras, confeiteiras, fotógrafas, designers…

4) Queria muito participar, mas não tenho disponibilidade nesta data de junho. Haverá novas turmas/turmas em outras cidades?
AG: Em 2017, haverá apenas duas edições deste programa, a de maio (vagas já esgotadas) e esta de junho em formato intensivo. No segundo semestre, a programação da AG Branding terá apenas os encontros mensais em temas variados. Ainda não sei quais produtos serão oferecidos em 2018, então não conseguiria prometer com certeza! Infelizmente, este modelo só será apresentado em São Paulo – principalmente para atender quem vem de fora, a turma de junho acontecerá neste modelo de dois dias seguidos.

5) Sou profissional de branding e presto consulltoria para outras marcas. Você havia divulgado que teria um programa para formação de consultores parceiros, é o caso do Rebranding Pessoal na Prática?
AG: Ainda não! Existe este projeto, mas apenas para 2018. Este programa é para não-profissionais de branding e o conteúdo é integralmente voltado para aplicação pessoal. Te peço que espere só mais um pouquinho, em breve pretendo ter notícias sobre o formato para a nossa área!

6) Quais as formas de pagamento disponíveis?
AG: O investimento de R$ 1.280 poderá ser parcelado em até 10 vezes no cartão de crédito (com juros de 1,99%) via Sympla, plataforma na qual acontecem as inscrições AG Branding. Exclusivamente durante está pré-venda até domingo (7.05), é possível solicitar neste mesmo e-mail a inscrição à vista via depósito bancário com 10% de desconto (R$ 1.152).

7) Por que as turmas são limitadas a poucos participantes?
AG: O intuito é que haja total networking – parte importantíssima do branding! – entre os participantes de cada edição. E os grupos reduzidos facilitam e incentivam esta troca entre todos, não apenas entre pequenos grupinhos formados internamente. Como a primeira turma lotou em poucos dias e como esta segunda será a última de 2017, a capacidade foi estendida até 24 participantes, mas este será o máximo dos máximos para não prejudicar o formato desenvolvido, que prevê participação em sala de aula e minha atenção “um a um” nos intervalos, entrada & saída de aula e períodos de exercício.

8) Já participei do workshop AG Branding Pessoal, posso aprender mais neste programa?
AG: Sim! Conteúdo e formato são 100% exclusivos e a proposta do programa é completamente diferente da de um workshop, que normalmente é mais teórico do que prático e mais superficial do que aprofundado no tema. O Rebranding Pessoal na Prática, então, é especialmente prático: há muitos exercícios exclusivamente desenvolvidos e, como parte do conteúdo, compartilho todas as técnicas, referências e estratégias que eu, Ale, pessoalmente usei e uso em minha marca pessoal!

Se deseja começar, reposicionar ou dar um upgrade em seus negócios e/ou carreiras, tenha o rebranding pessoal como ponto de partida. Ao fim do programa, você sairá com o “planilhão final”, apelido carinhoso de uma tabela-raio x de marca pessoal, com todos os detalhes que compõem a sua!

PARA QUEM É O RPP: pequenos empreendedores, profissionais liberais, freelancers, blogueiros e funcionários com carreira corporativa que desejam se diferenciar e se destacar em seus mercados.

PARA QUEM NÃO É: profissionais de branding ou donos de empresas com marcas completamente dissociadas da imagem pessoal do responsável que desejam trabalhar especificamente o posicionamento do negócio!

COMO, ONDE, QUANDO!
Dias 7 e 8 de junho, quarta e quinta-feira, 9h30 às 12h30 & 14h às 17h
Avenida Nove de Junho, Itaim Bibi, São Paulo
Detalhes e inscrições em agbranding.com.br/ProgramaRebranding 


VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

Estreia: sobre o rebranding Ale Garattoni x AG Branding & Amo Branding

3 de dezembro de 2016

Nunca, nunca entendi por que o “mudar de ideia” costuma ser visto de forma negativa. O fracasso e/ou a alteração de rota são, culturalmente, algo que os brasileiros imaginam que devem evitar. O que acaba causando uma baita pressão em acertar de cara nas escolhas e nos detalhes. Sem falar no que deve engavetar de bons projetos apenas porque as pessoas acham que “já perderam seus bondes”.

header ag branding

Desde que comecei a me dedicar profissionalmente ao branding – algo que até então era um interesse pessoal –, percebo que o rebranding {ou seja, o reposicionamento de imagem de marca}, em níveis leves ou mesmo bastante recalculados, é fundamental para o crescimento. Quase como aparar as pontas do cabelo para o corte ficar sempre saudável. Se houver então um fio condutor no processo, algo também conhecido como consistência, o efeito é apenas positivo, evolutivo.

O incentivo ao rebranding é para contar sobre esta nova fase da AG Branding, que eu relatarei aqui bem detalhadamente, com erros, acertos e decisões – porque pode ajudar outras marcas a se reposicionarem, afinal.

palestra ale garattoni

Em 30 de setembro de 2013, lancei o alegarattoni.com.br, meu blog que sucedeu ao ItGirls e ao breve ToGrávida. Achei que facilitaria ter um único espaço para falar de tudo, o que de fato facilita. Branding não é ciência exata e vale ressaltar que cada decisão sempre trará ônus e bônus. Neste caso, ter muitas marcas muito distintas atrapalhou na construção de um posicionamento mais forte. Tanto para quem vê de fora (clientes, leitores…) quanto para quem produz o conteúdo, e fica num voo livre mais arriscado.

Por mais que meu foco de trabalho fosse o branding, o blog, meu hobby, ainda carregava muito do ItGirls e outro tanto do ToGrávida. E, com isso, as três marcas ficavam, de certa forma, subaproveitadas. Notem que o alcance de ter tudo-junto-e-misturado certamente era maior, mas o engajamento e a força de marca estão muito além de meros números. E eles dependem de… foco!

A marca AG Branding, em boa parte por conta das mais de 20 edições de workshops em dois anos, ganhou uma importância que já ia além da marca do meu blog pessoal. Veio daí a necessidade de dar mais espaço próprio a ela, o que de quebra deixaria a outra também mais focada e bem definida. Escolhas. Escolhas e ajustes.

amo branding

E assim, então, surge essa fase que começa hoje. Aqui, dentro do novo site institucional da AG Branding, haverá o blog AmoBranding.com.br, marca de conteúdo que agora é também a @ do instagram – que segue com pílulas diárias sobre posicionamento de imagem. O AmoBranding não será, no geral, um blog com textos em primeira pessoa. O intuito é focar em uma linha editorial informativa com três tópicos: dicas práticas & teóricas de branding; cases de sucesso de marcas (pessoais ou corporativas); técnicas sobre blogs. Novos posts serão publicados todas as quintas-feiras. Te espero por aqui!


VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

Rebranding pessoal: quando é hora de (se) reposicionar

29 de outubro de 2015

No ano passado, escrevi sobre o rebrand para marcas – como e quando o reposicionamento de imagem deveria ser feito em sua empresa. Agora, com base num crescente trabalho sobre branding pessoal, volto a tocar no tema de olho nas pessoas físicas. Sim, nós, que também somos marcas, podemos e devemos nos reposicionar a fim de conseguir melhores resultados em nossas carreiras, em nossos negócios e até em nossas vidas pessoais.

rebranding pessoal

MARCAS PESSOAIS X NEGÓCIOS
O conceito de rebrand, ou reposicionamento de imagem de marca, é semelhante em pessoas físicas ou jurídicas. Estrategica e teoricamente estamos falando do mesmo assunto: trata-se de entender que você não está comunicando os atributos que deseja e/ou que você não está tendo os melhores resultados possíveis – um exemplo bobo seria quando a pessoa quer trabalhar com moda, mas só é chamada para oportunidades em, sei lá, tecnologia {é um bom sinal de que sua imagem não está comunicando o que ela deseja}.

POR QUE VOCÊ QUER MUDAR? QUAL O OBJETIVO?
Entender que não tinha conhecimento de que sua imagem (como ela é enxergada pelos outros) estava 100% em suas mãos, que não estava deixando claro os atributos que deseja e precisa comunicar e/ou que não estava colhendo o retorno/crescimento esperado são os primeiros motivos que nos levam a precisar do rebranding pessoal – que pode incluir desde um reposicionamento do zero, quando simplesmente não havia uma estratégia pensada, até uma mudança mais radical (quando você precisa mudar a imagem que comunica ou troca de área, por exemplo).

FASES DA MUDANÇA
Identificar a necessidade, buscar as estratégias, planejar e, enfim, colocar em ação: é nessa sequência, com o repertório correto, que você vai conseguir entender qual é sua marca e como colocá-la à mostra para o mundo.

TUDO, TUDO FAZ PARTE DO REBRANDING PESSOAL
Saiba que, quando reposicionamos nossa imagem, mexemos em todo o ‘ecossistema’ da pessoa física: se mudou de área ou se simplesmente entendeu que nunca havia pensado em si como uma marca (e tirado proveito dessa possibilidade estratégica), vários aspectos precisam andar em conjunto para comunicar com sucesso seu novo ‘você s/a’ – linguagem, cartão de visitas, rede de relacionamentos, estilo, redes sociais e até sua mesa do escritório comunicam quem você é, sabia?!

PENSE, TRACE ESTRATÉGIAS, PLANEJE
É muito importante saber de fato seu ponto de partida, ou seja, a imagem que você quer comunicar – parece super óbvio, mas muita gente não pensa sobre esse comecinho de tudo. A partir daí, trace estratégias coerentes com o objetivo, planeje ações e mudanças. Sim, é de forma 100% pensada e racional que a gente consegue trabalhar nosso reposicionamento de imagem e colher os melhores resultados, na carreira, no negócio próprio, na vida pessoal. Ninguém precisa virar um robô que raciocina antes de qualquer atitude, mas depois que se tem a exata consciência sobre sua auto-imagem todo o processo se torna automático e muito, muito positivo.

MAIS SOBRE BRANDING PESSOAL?
Devo admitir que estou em um caso de amor com o tema, talvez por ter mergulhado mais a fundo nele no meio deste ano, quando escrevi o módulo Branding Pessoal para os WorkshopsAGBranding – a primeira turma foi no dia 30 de agosto. Para quem quiser saber mais sobre o assunto, receber referências e exercícios e planejar ou replanejar sua imagem de marca pessoal, a terceira turma do Workshop AG Branding | Branding Pessoal (última do ano em SP) acontece no dia 17 de novembro. Inscrições e detalhes neste link ou na caixinha abaixo!


VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…